Analise das variáveis

O modelo em questão desenvolve-se por meio de um exemplo em que a margem objetivo foi fixada em 50%, ou seja, o preço final do produto corresponderá ao dobro do custo ou, dito de outra forma, o custo total do produto será metade do preço.Essa margem é fixada em função dos aspectos relevantes levados em conta pelas pessoas que tomam decisões nas empresas. Evidentemente, essa margem objetivo poderá variar em função do tipo de negócio, das características do produto e de variáveis ambientais, podendo ser maior ou menor do que a que será apresentada. O importante é observar que, independentemente da margem, o raciocínio lógico embutido nas análises permanece rigorosamente o mesmo.

A introdução das variáveis de custo se desenvolverá numa escala crescente e gradual de complexidade, de modo a evidenciar em cada etapa de que maneira o custo total vai sendo afetado, sempre mantendo constante a margem objetivo fixada.

Outro aspecto que poderá ser percebido por meio desse exemplo é a forma como determinados custos atuam sobre o preço final do produto.

Determinação do preço de venda de certo produto, considerando:

1 – Custo da Tabela

O custo da tabela do produto é de R$100,00 e sobre esse custo será aplicada a margem de 50% previamente estabelecida:

Custo = 100 → PV = 100 = 200 PV = Custo (1)
0,50 (1 – M%)

Nesse caso, basta aplicar sobre o custo a margem desejada, empregando a fórmula apresentada. Vale observar que esse método era aquele utilizado antigamente, no tempo em que apenas o custo d produto era relevante na decisão da política de preços. Atualmente, com o acirramento da concorrência mundial, maior atenção tem sido dada a esse importante componente dos resultados do varejista.

Para uma melhor compreensão deste artigo é importante que você leitor pesquise a seção:  determinação preço no varejo-I

No próximo artigo trataremos da Análise das variáveis (custo + IPI).

Referência: ANGELO, C.F.; SILVEIRA, J.A.G (Coord.). Finanças no Varejo – Gestão Operacional, Editora Atlas