A tecnologia está mudando a maneira como todo setor varejista faz negócios, ajudando a criar eficiência, economizar dinheiro e fornecer melhores produtos e serviços.

As empresas de varejo também estão adotando a tecnologia a seu favor. Aqui estão 10 das principais tendências tecnológicas que transformarão as compras.

Realidade aumentada

A realidade virtual e aumentada oferece aos varejistas várias maneiras de aprimorar a experiência do cliente. Desde a navegação nos produtos até a virtualmente “experimentação”, a realidade estendida já está sendo usada por muitos varejistas hoje em dia. A realidade aumentada também pode fornecer informações adicionais para os clientes quando eles estiverem navegando para produtos como os “rótulos de vinhos”. No futuro, a realidade aumentada permitirá que os consumidores possam compartilhar sua experiência de compra de realidade virtual com outras pessoas.

Análise Preditiva (Big Data)

As organizações de varejo nunca tiveram problemas em coletar muitos dados, mas analisá-los e usá-los para resolver problemas ou criar novas soluções tem sido um problema. A análise preditiva muda isso. Agora, os varejistas podem ser proativos em relação ao futuro, analisando o comportamento e as tendências do consumidor do passado. Quando os varejistas analisam os dados com sucesso, eles são capazes de entender informações importantes sobre o comportamento de compra do consumidor, personalizar a experiência de compra, atender às necessidades do consumidor com base em onde estão na jornada do cliente, melhorar a eficiência e reduzir os custos das cadeias de suprimentos e muito mais. A análise preditiva ajuda os varejistas a serem mais inteligentes, mais eficientes e reduzir custos.

No momento exato

Pense em como você usa o Google ou seu mecanismo de pesquisa favorito. Você depende de encontrar o que precisa no momento, seja para uma festa, como consertar algo ou resolver um problema, como onde encontrar um restaurante para saciar sua fome de comida típica. Os varejistas que podem atender os clientes “no momento” têm uma vantagem poderosa. Graças ao acesso digital direto aos consumidores e aos poderosos recursos de análise, as empresas podem capturar momentos e ajudar os clientes durante seu momento de necessidade e até antecipar o que um cliente pode precisar antes mesmo de conhecê-lo.

Mecanismos de recomendação

Outra ferramenta tecnológica poderosa para os varejistas são os mecanismos de recomendação que ajudam os clientes a encontrar coisas que nunca sabiam que precisavam e a canalizar as opções para o consumidor em momentos relevantes de sua jornada de compras. Os mecanismos de recomendação melhoram com o tempo. Quanto mais dados os algoritmos tiverem para avaliar o comportamento de compra de um cliente, melhores serão as recomendações. Os varejistas podem se beneficiar de maiores vendas de carrinhos e maior satisfação do cliente, graças à facilidade de uso. Mercado Livre, Magazine Luiza, Netflix e Spotify são os mecanismos de recomendação com os quais você talvez esteja mais familiarizado, mas muitos outros varejistas, também os usam.

Automação de atendimento de pedidos

Até o final de 2025, mais de 580.000 robôs móveis autônomos (AMR) serão implantados para ajudar os armazéns a atender aos pedidos dos clientes. Muitos varejistas estão se esforçando para se ajustar ao “Efeito Amazônia” e estão explorando a automação de atendimento de pedidos para tentar aumentar a velocidade e a flexibilidade das operações para competir com a Amazon. Essa automação pode reduzir significativamente o tempo de processamento de pedidos. Além disso, os armazéns têm se esforçado para encontrar trabalhadores humanos suficientes para acompanhar a demanda, de modo que os sistemas automatizados são uma solução atraente.

Reconhecimento Facial

Muitos dos varejistas mais bem-sucedidos têm presença online e offline. A tecnologia de reconhecimento facial ajuda os varejistas a combater proativamente furtos e crimes no varejo. Além disso, ele pode trazer a experiência personalizada de compras on-line para o local físico. Quando um cliente é identificado por meio da tecnologia de reconhecimento facial, a equipe da loja pode responder melhor às necessidades exclusivas desse cliente. Certamente há preocupações legais e de privacidade a serem resolvidas, mas há várias vantagens para os varejistas que adotaram a tecnologia de reconhecimento facial.

Gestão de Estoques

Armazéns automatizados ajudam a melhorar o controle de estoque. Em vez de esperar por inventários manuais, a robótica inteligente e os sistemas de computador mantêm dados de estoque confiáveis ​​em tempo real. Esses dados precisos ajudam os varejistas a gerenciar o fluxo de estoque, fazer previsões sólidas, decisões inteligentes e previsões que ajudam a melhorar os resultados da loja. Um melhor gerenciamento de estoque de produtos brutos, em processo e acabados reduz o desperdício, a deterioração e até o roubo.

Robôs Assistentes de loja

Outra tendência tecnológica que está mudando as compras são os assistentes de loja robóticos. Robôs como o Pepper (semi-humanóide fabricado pela SoftBank Robotics) podem ajudar os compradores a encontrar a mercadoria que estão procurando e responder a perguntas. Eles podem até enviar ofertas ou cupons especiais por e-mail.

Bots de bate-papo com o cliente

Houve uma rápida adoção de bots de atendimento ao cliente baseados em mensagens no varejo. Pelo menos 50% da Fortune 5000 experimentou e testou bots. As mensagens se tornaram o canal preferido de atendimento ao cliente, portanto, o volume de chamadas será reduzido. Os bots de inteligência artificial poderão melhorar a jornada do cliente antes e depois da venda, diminuindo o abandono do carrinho e ajudando os clientes a resolver problemas após a venda sem intervenção humana.

Internet das Coisas (IoT) e Equipamentos Inteligentes

A Internet das Coisas e equipamentos inteligentes transformarão a experiência de compra. Graças aos volumes de dados que temos disponíveis e à capacidade de processá-los, os consumidores podem receber uma experiência de compra personalizada que antes não era possível. Os consumidores de hoje querem experiências que incluem personalização e informações para ajudá-los a tomar decisões. A tecnologia Internet das Coisas ajuda as lojas a oferecer essas experiências a esses clientes. Equipamentos inteligentes, como prateleiras integradas a sensores que controlam o estoque, também mudarão as operações de varejo.

Fonte adaptada: https://www.forbes.com/#cb4fe6a2254c